Tags

, ,

Sim, é verdade. Infelizmente, sou portadora de TMAU, ou Trimetilaminúria, ou Síndrome do Odor de Peixe, embora, quando há manifestações dos sintomas, os cheiros possam variar de peixe estragado, urina, suor forte, borracha queimada, cigarro, etc.

Comecei a sofrer com a doença aos 20 anos, porém só descobri que era uma doença em novembro de 2010, aos 37. Nesses anos de busca por uma explicação para o fato de eu tomar banho, me encher de perfume, usar roupas limpas e mesmo assim apresentar um mau cheiro que contaminava todo um ambiente, passei por psicólogos, psiquiatras, parapsicólogos, neurologistas e por diversas religiões (Mahikari, Messiânica, Espiritismo – hoje sou Cristã Protestante ou Evangélica). Ninguém tinha uma explicação para o que eu passava. Para os médicos, já que não havia distúrbios físicos, meu diagnóstico era Esquizofrenia, e fui tratada como tal por anos, tomando remédios faixa preta e tudo o mais. Para os religiosos, eu era atormentada por espíritos ou demônios, graças à mediunidade. Para os parapsicólogos, minha mente materializava tais cheiros, que no meu inconsciente eram questões não resolvidas (ruins, malcheirosas).

E todos estavam errados. Tudo eram apenas sintomas de uma doença raríssima, desconhecida no Brasil. E, como eu, muitos brasileiros e brasileiras podem estar, mundo afora, sofrendo sozinhos por algo que não podem controlar, e não sabem de onde vem.

Mas tenho uma boa notícia: TMAU tem controle, embora não tenha cura ainda. E é sobre a busca desse controle o objetivo da criação deste blog. Pretendo compartilhar aquilo que tenho aprendido, nessa busca solitária (já que nem os médicos brasileiros podem me ajudar – ainda!), além de abrir um espaço para que todos os que sofrem ou conhecem alguém que sofre desse mal possam se abrir.

Sintam-se em casa. Essa casa é de vocês.

Anúncios